Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Madrid: como foi!

Maio 03, 2017

Nuvem

Quando decidimos ir a Madrid pela primeira vez, decidimos automaticamente ir de carro. Fica mais barato do que ir a Lisboa (não se pagam quase portagens) e a distância é quase idêntica, por isso compensava mais.

Assim, foi só marcar hotel e datas e, siga para Madrid!

 

Hotel

Quanto ao hotel, por algumas más experiências que já tivemos, quando não conhecemos nenhum, não deixamos de escolher Ibis. A relação qualidade/preço é muito boa, com possibilidade de um pequeno almoço buffet que não sendo um pequeno-almoço 5*, é bastante aceitável!

Desta vez escolhemos o Ibis Bugdet Madrid Vallecas, que não é no centro da cidade, mas de carro demorámos até lá 10minutos (a menos que o trânsito fosse muito!). Hotel super limpinho, com atendimento muito simpático e acolhedor. O pequeno-almoço já comemos melhor na cadeia de hotéis, mas penso que também teve a haver com ser Espanha, e a comida lá..bom, é o que se sabe!

 

Visitas

Quanto a visitar, tínhamos visto os pontos mais importantes a conhecer e definido dois roteiros, com a ajuda prestada também no site de turismo de madrid, em que eles próprios têm já roteiros, como podem ver aqui.

Acrescentámos alguns pontos, como o Templo de Debod ou a visita ao Estádio Santiago Barnabéu.

Ir ao Palácio Real era fundamental, e não era ver por fora. Porque por fora vejo nas fotografias! Depois de uns minutos na fila de espera para comprar os bilhetes (11€ a entrada geral), lá entrámos. E posso dizer que adorámos. É tão bonito. Os tetos, as tapeçarias, os móveis. O Palácio é mesmo muito bonito.

Outra grande surpresa foi o Parque del Retiro, que tem o Monumento a Afonso XII, lindo!! e o Palácio de Cristal que também nos faz não querer ir embora, com um roseiral que deixaria a minha avó nas nuvens!

Depois de passar pelos pontos gerais (Porta do Sol, Catedral de Almudena, Palácio e Fonte de Cibelles, Porta de Alcalá, Estação de Atocha, Museu do Prado, Praça de Espanha, Mosteiro da Encarnación e a Plaza Mayor, esta muito parecida com a de Salamanca), foi a vez de irmos ao Estádio. E fomos mesmo fazer a Tour pelo Estádio e Museu do mesmo. E também gostámos muito. Super bem organizado, com salas dinâmicas muito bem conseguidas e com a ida a todos os pontos fulcrais que nos fazem perceber que aquele é mesmo um dos maiores clubes do mundo (não posso dizer que é mesmo o maior se não o maridão põe-me na rua ).

Na viagem de regresso a Portugal, passámos por Ávila, uma cidade muralhada, património Mundial da UNESCO, que também é muito bonita e digna de uma visita!

 

Pontos Positivos

Quando fomos a Barcelona já tinha ficado com esta impressão, e agora em Madrid esta ainda se acentuou mais: a cidade, apesar de tão cosmopolita, tem uma quantidade gigante de zonas verdes e quase todas as avenidas são rodeadas por árvores. E isto é muito bom, porque não nos faz sentir aquele ar tão poluído típico das cidades grandes, como acontece em Lisboa, por exemplo.

Outro aspeto que acho que é de salientar é o facto de terem o seu património tão bom conservado. Não vimos muitos prédios velhos nas ruas de Madrid e vimos muitos a serem restaurados. A cidade não é muito suja e tem imensos avisos a alertar para isso mesmo, que o lixo é para os cestos próprios e que a cidade não é só de cada um, é do mundo,

 

Pontos Negativos

O quão cara é a comida em Espanha e o facto de o preço do McDonald's variar por exemplo, se for na Gran Vía (a maior avenida de lojas de Madrid) ou se for num centro comercial de Ávila. Acho que não deviam tentar explorar tanto os turistas nisso. Em Portugal, por exemplo, o preço do Big Mac é igual seja em Lisboa ou na Guarda. Mas se calhar nós é que somos burros...

A quantidade de sem-abrigos é enorme. E faz alguma confusão porque as pessoas passam por eles sem os "verem". Tornaram-se tão banais que, por momentos, parecia que só nós é que os víamos ali deitados.

O pior de Madrid é mesmo o facto de não haver parques grátis no centro para estacionar o carro. Ou seja, há poucos lugares nas ruas (e os que há, sinceramente, é um risco deixar lá os carros porque facilmente ficam riscados, amolgados ou sem algumas coisas) e há MUITOS parques, mas são TODOS a pagar ao minuto. Demos algumas voltas e não conseguimos encontrar nenhum que fosse grátis, cheguei até a perguntar a uma menina do posto de turismo, que me confirmou que no centro, só a pagar. Mas também deixar o carro longe e depois ir de metro, a pagar os dois as viagens, ia quase ser o mesmo valor que pagámos pelo estacionamento. Preferimos então deixar num parque, vigiado com segurança, e fizemos tudo a pé!

 

Foi uma viagem muito boa e da qual gostámos muito. Madrid é uma cidade que tem um nível de turismo absurdo, mas nem por isso se torna muito confusa nas ruas ou nos monumentos. Fico na dúvida se gosto mais de Barcelona ou de Madrid, honestamente. Gostei bastante das duas.

E a companhia, essa, não podia ser melhor!

18290016_120332000501175841_1129176188_o.jpg

 

Halla Madrid!

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D