Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Sab | 13.03.21

Schwarzkopf Professional Mad About Lengths

Nuvem

Não sei quanto a vocês, mas uma das coisas que mais condiciona cá em casa estar fechado são os cabeleireiros: o M. porque detesta ter o cabelo grande e eu porque de vez em quando tenho de cortar as pontas para não espigarem.

Assim, e com todo este tempo sem poder resolver, pensei que talvez devesse apostar em mais produtos de qualidade para tratar do meu cabelo, que estando numa fase de crescimento, está também numa fase de queda, pelo aproximar da Primavera, e por isso mais vulnerável.

Procurei, obviamente, na Notino, e encontrei em promoção um produto que já tinha pensado comprar: o condicionador Schwarzkopf Professional Mad About Lengths. É para todos os tipos de cabelos e direcionado para cabelos médios a longos.

160113990_289231975934748_736853858238812885_n.jpg

 

Estou fã! Este tem a particularidade de ser em spray e de não ser preciso enxaguar; ele ajuda a unificar de imediato as pontas de cabelo danificadas e hidrata e embeleza o cabelo ao longo do comprimento. Depois de lavado, e enquanto ainda húmido, é só aplicar. Simples mas eficaz. Noto as pontas muito mais soltas, com um aspeto mais saudável. É mesmo incrível!

A Schwarzkopf Professional é também a marca que a minha cabeleireira usa e, por isso, já confiava na sua extrema qualidade! Têm uma ampla de produtos e, confesso, estou tentada a encomendar mais uns quantos!

 

E vocês, o que usam? O que gostam para reparar o vosso cabelo?

Sab | 13.03.21

Ainda sobre o dia da Mulher...

Nuvem

1.JPG

Ser mulher continua a ser muito difícil. E não adianta dizer que não, a verdade é que ainda não há igualdade. Ainda há discriminação. 

E sabem o que é pior? É que a maioria das vezes são as próprias mulheres a discriminar os seus pares. Nomeadamente no que toca à maternidade. Quantas de nós já se sentiram intimidades por ter horário de amamentação, por faltar para estar com os filhos doentes em casa? Quantas de nós têm de aguentar constantemente "boquinhas" por "no meu tempo não tinhamos direito a nada disto e os meus filhos lá se criaram?"... 

Eu já. E continuo a sentir por ao fim de 29meses ainda amamentar. E, atentem, só trabalho com mulheres. Por isso, ainda me custa mais. 

 

Por isso, isto é muito mais do que um dia para festejar. Isto é um dia em que tem de se perceber que ainda há tanto para mudar. E, acima de tudo para se perceber que rebaixar ou magoar outras mulheres, não lhes traz poder. Apenas mostra a fraqueza do coração das que ão percebem que, enquanto pensarmos mais no mal dos outros, ou na inveja que temos, não vamos nós ser felizes.