Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Sex | 07.05.21

"Foi o que ouvi"

Desafio dos Pássaros 3.0

Nuvem

21542387_toGhe.png

 

Disseram-me muitas vezes que a minha vida mudaria. 

Que nada seria como antes. Ouvi muitas vezes a frase "aproveita agora, que depois a vida muda".

 

Ouvi que nunca mais dormiria uma noite descansada. Ouvi que iria acordar até com o som do respirar. Ouvi que estaria muito tempo sem retomar a vida social pois não teria cabeça para ouvir ou ver ninguém.

 

Tudo isto ouvi. Durante longos nove meses...

 

Mas nunca ninguém me disse que a falta de dormir seria compensada com o primeiro sorriso da manhã. Que nunca mais dormiria uma noite descansada porque o amor que nos arrebata é tão forte que, muitas vezes, se transforma em medo.

Não ouvi que a vida mudaria sim. Que haveria dias difíceis mas que, os dias seriam tão melhores do que antes. Que a vida seria diferente, mas tão melhor.

Não ouvi que a mínima gracinha seria uma conquista do tamanho de uma Champions League. Não ouvi que nos adaptamos e que a vida social é retomada sim, desta vez com mais um elemento. Que tudo o que realmente importa pode ser feito com ele...e o que não for possível, então também não interessa.

Não me disseram que nos dias mais difíceis iria sentir-me perdida...e que seria no seu sorriso ou no rosto babado do pai a olhar para ele que iria buscar uma força que nem sabia ter.

 

A maternidade não é igual para ninguém. Podemos partilhar vivências, opiniões, ideias. Mas depois, cada uma de nós, vive-a de uma forma mais ou menos intensa, com mais ou menos idealismos e pragmatismo, mas com tanto amor que, no final de contas, seremos sempre as melhores mães para os nosso filhos.

 

Ninguém sabe tudo. Ninguém sabe nada. Vamos vivendo e aprendendo. Vamos ouvindo e sabendo que, o que funciona com uns, pode não funcionar com o nosso. O que era verdade ontem, pode não o ser hoje.

 

Não interessa se foi o que ouvimos. Interessa bem mais, sempre, o que sentimos.