Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Sab | 11.09.21

À Conversa nas Nuvens - Tânia Ribas de Oliveira

Nuvem

Há rostos televisivos que nos entram casa adentro e que, mesmo sem conhecer pessoalmente, gostamos de caras. Se havia alguma personalidade mais mediática que eu queria mesmo ter aqui nas Nuvens, é alguém com quem me identifico nos valores, na perceção de família, na forma de estar na vida.

Hoje, com um coração a explodir de felicidade, recebemos nas Nuvens uma das pessoas que mais admiro: Tânia Ribas de Oliveira - apresentadora, comunicadora nata, mãe, mulher. Ela mostra-se tal como é todos os dias...e hoje está aqui!

À Conversa Nas Nuvens.jpg

 

 

Olá Tânia. Queria, antes demais, agradecer-lhe e dizer que é com um enorme orgulho que tenho uma das personalidades femininas que mais admiro aqui nas Nuvens!

A Tânia, menina e ginasta durante 25anos, chegou ao mundo da comunicação como?

Acho que desde sempre, porque na realidade sempre fui uma criança muito comunicativa. Acabei por me licenciar noutra área, mas depressa fui tirar cursos de televisão!

 

Aos 24 anos fez a sua estreia como repórter de exteriores na SPORT TV, mas a verdade é que o seu primeiro estágio foi na Rádio Clube Português, quatro anos antes. A Rádio acabou por ser ofuscada pelo encanto de comunicar em televisão?

O meu sonho sempre foi trabalhar em televisão, mas o meu fascínio pela Rádio surgiu através do meu pai, que fez Rádio

em Angola. Fiz o estágio no RCP, mas ia enviando CV para a RTP…

 

Já na RTP passou por programas como o “Bom Dia Portugal”, a “Volta” e até a “Operação Triunfo”. Foram eles que lhe deram a certeza que era isso que queria fazer na vida, comunicar? Ou sempre teve essa certeza?

Sempre tive essa certeza. Mas quando se tornou mais sério, ganhei asas de felicidade. Poder cumprir um sonho é mágico. E eu cumpro o meu, todos os dias!

 

Em 2007, coapresentou o “Portugal no Coração”com o seu querido João Baião, onde a vossa química, a vossa verdade, não passou a despercebida ao público. Quando trabalhamos com quem amamos de verdade, é tudo mais fácil?

Sim, é claro! Trabalhar com o João foi tão intenso que nos tornámos verdadeiramente amigos para o resto das nossas vidas. Irmãos de alma e de coração.

 

Entretanto, casou com o João, o grande amor da sua vida, e teve o Tomás e o Pedro. A família é a base da felicidade? Só conseguimos ser bons profissionais se estivermos realizados pessoalmente, e vice-versa?

Eu tenho a sorte de ter uma família que amo e uma profissão que adoro. Para mim, uma coisa não se dissocia da outra. Estou feliz e as coisas fluem mais facilmente. Não é obrigatório ser feliz na vida privada para se ser um bom profissional, mas ajuda muito.

 

A Tânia tem também um blog, “O Nosso T2”, onde escreve textos muitas vezes emotivos e cheios de verdade. É para si importante mostrar que, como todos nós, tem emoções, sejam elas mais felizes ou mais tristes?

Sou uma pessoa como as outras, com as minhas virtudes e defeitos. Partilhar histórias é o que mais gosto de fazer!

 

As borboletas brancas quando aparecem…atenuam a saudade, ou o tempo só aumenta a falta de quem mais amamos?

Atenuam a saudade. São borboletas... leves, suaves, bonitas e delicadas. É uma sensação de leveza muito grande.

 

Em 2019, a Tânia iniciou-se na apresentação sozinha com o seu programa “A Nossa Tarde”. É o programa que sempre quis?

Estou muito feliz na Nossa Tarde. Foi um desafio que me foi lançado e que eu nunca poderia recusar e adoro o programa.

 

Não sei se a Tânia tem essa noção, mas é talvez das personalidades televisivas mais queridas por todos os colegas, sem entrar em guerras de audiências ou televisivas. A sua coerência vem dos valores que lhe foram passados e que, apesar da fama, nunca deixou cair?

A fama não deve deixar cair valores, antes pelo contrário. O facto de ser uma figura publica dá-me uma responsabilidade maior para passar mensagens nas quais acredito.

 

Por fim, qual será o maior ensinamento que quer deixar ao Pedro e ao Tomás?

Serem verdadeiros, coerentes, honestos e justos. Ajudar os mais frágeis.

 

Obrigada. De verdade.

 

Sabem aquelas pessoas que admiramos não só por serem excelentes profissionais, mas também por serem íntegras, verdadeiras, humildes?

A Tânia é, sem sombra de dúvidas, uma das "celebridades" com que mais me identifico. Quando um dia tive a coragem de lhe perguntar se aceitava ser entrevistada e ela, quase de imediato, me disse que sim, não consigo descrever por palavras o que senti. A sua forma simples de estar na vida, a forma incrível como tenta educar os filhos, o amor lindo que tem com o seu João e com toda a sua família, a saudade do avô com a qual tanto me identifico....

A Tânia. Que nos mostra todos os dias que, por ser conhecida, não tem de perder a sua essência, os seus valores. A Tânia, que mesmo sendo conhecida, não deixa de dar a sua opinião se algo for contra o que acredita. A Tânia, que mesmo sendo conhecida, tem sempre um sorriso para dar.

 

 

A Tânia. A querida Tânia que veio até às nuvens e me mostrou que eu tinha razão. Que grande mulher, a Tânia 

Sex | 10.09.21

5 anos!❤️

Nuvem

Imagens para Redes Sociais sobre Casamento Convite

5 anos. 5 anos se passaram desde aquele dia que apenas confirmámos o que todos os que lá estavam sabiam: o nosso amor é especial. O nosso amor será para sempre, mesmo que o nós não o seja.

5 anos - comemoramos as Bodas de Madeira. A madeira representa a resistência e a força de um casamento feliz...

 

São 5anos de casados. Mas já são 16 como namorados... e sei que não há ninguém no mundo que me conheça melhor do que ele. E sei que, mesmo nos nosso defeitos, que obviamente também temos, somos perfeitos um para o outro. Porque sabemos complementar os defeitos um do outro. Porque, apesar das chatices que por vezes também temos, sabemos respeitar as diferenças. Aceitamos que não somos iguais em tudo... Mas, a verdade, é que somos iguais no importante: os valores! E essa é para mim a base de uma relação feliz.

Somos amigos. Somos confidentes. Somos parceiros, no bom e no mau. Somos namorados (mesmo com pouco tempo!). Somos amor.

 

Há 5anos atrás achava que aquele tinha sido o dia mais feliz da minha vida. Mas, digo-vos, todos desde esse dia o são

Qua | 08.09.21

NatureWaterpark - um fim‑de‑semana diferente

Nuvem

Este fim-de-semana fomos até perto de Vila Real, ao Naturwaterpark. Este foi um fim-de-semana há muito planeado, por ser em conjunto com um casal amigo também com um filho de 3anos - é a nossa prenda de aniversário para os dois meninos que têm apenas dois meses de diferença - em vez de comprarmos brinquedos ou outras coisas, decidimos em conjunto proporcionar-lhe experiências em conjunto!

 

Este parque pareceu-nos uma boa opção para o fim-de-semana por várias razões, entre elas, por termos a opção de ficar lá a dormir, e de ser um parque aquático onde eles se poderiam divertir em conjunto! Este parque é o primeiro parque totalmente ecológico do país e inclui Parque de Campismo, Parque Aquático para adultos e crianças, Mini-golfe, Campo de Jogos, Parque Aventura, Restaurante, Bar, Salão de Jogos, Minimercado e Lavandaria! Eles usam a energia fotovoltaica para aquecimento da água e fazem reciclagem a 100% da água utilizada no complexo!

mapa aprque.png

Como conseguem ver pelo mapa disponibilizado por eles, é um parque enorme, com várias opções de alojamento (tendas, bungallows, mobile-home e até camaratas!), com todos os recursos necessários e, acima de tudo, com muita diversão! Nós ficámos num bungallow com dois quartos de casal e um sofá cama na sala. Espaço mais do que suficiente para dois casais, apesar dos quartos serem pequenos.

Acabou por correr muito bem, levámos as refeições quase preparadas para podermos desfrutar mais e tivemos também tempo de ir a Vila Real jantar, num dos melhores restaurantes onde já estive - o Restaurante Bons Tempos - super aconselho!!!

Os miúdos deliraram no parque aquático, mas, na minha opinião, a maioria das atrações eles ainda são pequenos - os graúdos tiram mais proveito 

241486475_6456975304342962_1862415024691203950_n.j

 

Quanto a medidas de COVID, o parque tem número máximo de visitantes - no sábado logo de manhã fecharam bilheteiras por já estar lotação esgotada, mas mesmo assim é muita gente junta...tem muito relvado e desde que as pessoas cumpram distância de segurança, tenta-se minimizar os riscos...

 

Pontos a melhorar? Penso que os bungallows poderiam ter mais algumas coisas essenciais (um pano de cozinha por exemplo) e, também, adequarem o bungallow conforme o número de ocupantes - no nosso caso, fizemos a reserva para 4adultos e 2crianças, mas apenas havia 4bancos para comer... 

 

No regresso, passámos numa das zonas mais bonitas de Portugal, o Peso da Régua e o Pinhão. Ficou na cabeça fazer a viagem de comboio do Pinhão ao Porto - deve ser incrível!

 

No fim, ficaram os miúdos ainda mais amigos - são sempre experiências muito enriquecedoras, onde aprendem a partilhar espaço, atenção, brinquedos... os pais de rastos e eles a pedirem mais! 

 

No fim, sabemos que então está tudo certo

241415192_384964499864089_2147498900602165612_n.jp

 

 

(E não, isto não é uma parceria nem post patrocinado..é só uma partilha de um sítio giro a visitar!)

Ter | 07.09.21

O Luto de uma vida🖤

Nuvem

Ando há uns dias para escrever sobre isto mas, confesso, por vezes falta-me a coragem. Porque é o tema que mais me arrepia, o que me deixa sem chão. Este é, sem dúvida, pior pesadelo de qualquer pai, de qualquer mãe.

naom_61369a0526d73.jpg

A ACREDITAR (Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro) lançou esta quarta-feira uma petição pública que propõe o alargamento do período de luto pela perda de um filho para 20 dias. Não é concebível na minha cabeça que um pai que perde um filho, ao fim de 5dias, tenha de ir trabalhar... penso que será a maior dor do mundo que, infelizmente, só quem passa sabe.

Já visitei a ACREDITAR, em cooperação com um desejo da Make-a-Wish, e eles fazem um trabalho incrível. Mas, acima de tudo, eles presenciam a dor dos pais de quem a luta se perde. Eles sabem, melhor que ninguém, o nível de impotência que se sente quando vemos pais a definhar por verem partir os seus filhos e não podermos fazer nada para atenuar essa dor.

Se 20 dias chegam? Não. Será, como diz o slogan da petição, um luto para a vida. Nunca se recupera totalmente da morte de um filho. Mas, 20 dias são sempre melhor que 5. 

Neste momento, a petição conta já com mais de 40 000 assinaturas, mas, se vos fizer sentido, acho que devem assinar. Ainda ontem, e porque o meu trabalho também é estar em contacto com esta realidade, recebemos um caso de uma menina de 20anos que, de um dia para o outro, descobre que tem todo o seu corpo metastizado. E, mesmo não a conhecendo,não consegui conter as lágrimas. Caramba, 20anos.

 

Em Portugal, anualmente, são diagnosticadas cerca de 400 crianças com cancro em Portugal. Mas, um filho não deixa de o ser quando já tem 18/20 anos. Um filho é para toda a vida, tal como a dor de o perder.

 

"Não há nome para um pai que perde um filho e não há tempo para esse luto"