Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Seg | 17.02.20

Da paixão que não nos pode cegar

Nuvem

thumbs.web.sapo.io.jpg

 

Qualquer amante de futebol já disse asneiras no estádio. Já chamou este e aquele ao árbitro. Já vociferou contra os adversários. É mau? É. 

É o calor do momento....É. Mas é também o deixarmos a decência e a educação fora do estádio.

 

Mas quando deixamos valores, aí não é só mau. É ridículo.

Sou adepta mais do que confessa do FCPorto mas não escrevo isto por essa razão. Escrevo enquanto cidadã. Aquilo que aconteceu ontem em Guimarães envergonha-me.

Enquanto cidadã, porque o racismo é crime.

Enquanto mãe, porque não queria que o meu filho crescesse num mundo que não é suficientemente evoluído para perceber que a cor de cada um não nos define, mas sim as nossa ações, os nossos gestos, o que deixamos perpetuado.

Enquanto adepta de futebol confessa, onde gosto muito que o meu clube ganhe, mas em momento algum o racismo faz parte dos festejos ou das desilusões. Quero crer que os adeptos que tiveram este comportamento lamentável e vergonhoso, não representam a massa associativa do clube. Mas também vi um presidente do mesmo a dizer coisas que mais valia estar calado.

O amor que possamos ter  aum clube, não nos pode cegar. Os jogadores, treinadores, dirigentes..são pessoas como nós. Com sentimentos. Com vontades. Com personalidade. Portugal volta a estar na ribalta do futebol pelas piores razões. E por m motivo que não é mais do que vergonhoso.

 

 

Tenho pena que as equipas em campo (as 3) não tenham feito o mesmo que Marega. Porque Marega teve a coragem de dizer que NÃO TEM DE OUVIR COISAS DAQUELAS. Tenho pena que o árbitro não tenha tido os tomates que teve Marega para acabar o jogo. Espero que quem de direito os tenha agora. Porque ações destas não podem continuar impunes. Se o permitimos, somos tão maus quanto eles.