Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nas Nuvens de Um Terceiro Andar

Sab | 20.03.21

Ode ao Meu Professor

Nuvem

5880CC82-2F85-49E0-A3F3-446EABCAFC8A.jpeg

 

Em altura de confinamento, acho que a maioria dos pais passou a valorizar ainda mais o trabalho dos Professores. Não é nada fácil, convenhamos. 

 

Tenho a sorte de poder dizer que, na generalidade, tive bons professores. Contudo, há sempre uns que marcam mais que outros. 

 

Há um que foi meu professor durante três anos. E, mais do que a matéria que me ensinou, e tão bem!, ensinou-me tantas coisas mais. 

Aprendi com ele que o nosso único limite somos nós mesmos. Que ninguém pode ser maior que o nosso sonho. Que depende exclusivamente de nós ter a coragem de assumir o que queremos, mesmo que isso não seja o que é esperado. 

Ensinou-me que, com humildade, podemos sempre conseguir. Foi ele quem me desafiou a ultrapassar-me a mim própria e que sabor teve quando o consegui. Ensinou-me também que é tão importante sabermos de onde vimos, para sabermos melhor onde queremos chegar. 

 

Ensinou-me ainda, pelo seu exemplo, que na vida nem sempre é tudo como queremos. Nem sempre somos reconhecidos como merecemos, mas isso não pode ser razão para fazermos mal o nosso trabalho. Nós temos sempre de cumprir a nossa parte, o resto.... não depende de nós.

Ensinou-me tanto e não sei se algum dia lhe tinha dito. 

 

"Que belo é ter um amigo!

Ontem eram ideias contra ideias.

Hoje é este fraterno abraço a afirmar que acima das ideias estão os homens.

Um sol tépido a iluminar a paisagem de paz onde esse abraço se deu, forte e repousante.

Que belo e que natural é ter um amigo!"

Miguel Torga

 

Não sei se há algum estudo que diga qual o tempo mínimo necessário para que uma pessoa marque a nossa vida para sempre... 

Mas o nosso Para Sempre... nunca será talvez não!

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.